Ebooks - R

Redondilhas e Sonetos de Camões, Luís Vaz de Camões 

As composições de Camões na Medida Velha eram bastante brincalhonas, pois faziam parte de sua mocidade. Essas composições mostravam a habilidade formal do poeta, que era bem preso às imagens, ambiguidades e trocadilhos, porém voltado para a demonstração da habilidade de manipulação das palavras e conceitos. 
Por esse motivo, os livros de Camões falavam em duas fases líricas de Camões, vejamos:

• 1ª Tradicional e popular: em que se usavam bastantes trovas, vilancetes, cantigas e esparsas, que utilizavam frequentemente motes e glosas, eram constituídas de redondilhas, dentro da medida velha, a poesia tradicional e popular, é considerada uma poesia leve, semelhante às composições do Cancioneiro Geral de Garcia de Resende.
• 2ª Clássica: erudita e que tinham inspiração italiana. Constituída por decassílabos, com sonetos, canções, odes, oitavas, éclogas, tercetos, sextinas entre outras. Camões foi o maior poeta de seu tempo e suas obras alcançaram diversas correntes artísticas e ideológicas do século XVI em que se refletiam as suas experiências pessoais diversificadas e ricas. 

(A) Ruiva e Outras Histórias, Fialho de Almeida





Volume de contos de Fialho de Almeida. O conto mais longo, e porventura o mais interessante, “A ruiva”, ficciona um caso patológico, muito ao gosto da corrente literária naturalista: Catarina, a protagonista, filha de um coveiro bêbado e órfã de mãe, aprende sobre o que é a sensualidade e o vício com os cadáveres e no ambiente sórdido do seu bairro, até que lhe inculcam um amante, João. Depois cai na prostituição e acaba ...

Sem comentários:

Enviar um comentário